15 de abril de 2019, 13:30

SALVADOREm Salvador, secretários de Educação do Nordeste discutem estratégias e regime de parceria

A capital baiana recebe, nesta segunda-feira (15), o encontro de secretários estaduais de Educação da Região Nordeste, que discutem uma série de prioridades do setor reunidas na Agenda de Aprendizagem. Realizado no Hotel Fiesta, no Itaigara, o evento tem como anfitrião o secretário baiano, Jerônimo Rodrigues, e como articulador o vice-presidente do Conselho Nacional dos Secretários de Educação (Consed) e chefe da pasta em Pernambuco, Frederico Amâncio. O debate entre os gestores aborda também políticas integradas e especificas para a região. A Agenda da Aprendizagem está baseada em dois eixos, sendo as demandas urgentes do país na área de Educação como primeiro ponto. Já o segundo eixo é voltado para as estratégias que precisam ser priorizadas, com envolvimento dos municípios, estados e governo federal. “Esse encontro tem grandes objetivos, incluindo ações relacionadas ao Consórcio Nordeste para o fortalecimento de ações na Educação. Além disso, um regime forte de colaboração a partir da parceria com os municípios já que, para nossa educação básica avançar, é necessário construir uma relação próxima com os gestores municipais. São aspectos que irão pautar nossas reuniões ao longo de todo o ano”, explicou Frederico Amâncio. De acordo com Jerônimo Rodrigues, o encontro serve ainda para a tomada de uma posição sobre as questões de interesse da região Nordeste. “É a construção de uma agenda de trabalho para o ano de 2019, claro que em sintonia com o Conselho Nacional. Nós temos uma outra vertente forte que é garantir conteúdo para a agenda de demandas dos estados, que deve ser apresentada pelos governadores ao governo federal. Para nós, é importante alinhar essas estratégias para o aperfeiçoamento da Educação”, destacou. Durante o evento, o secretário da Educação do Estado irá apresentar a experiência baiana na área da gestão educacional. “É uma agenda de intercâmbio de informações. É claro que a Bahia tem muito a oferecer, tendo em vista que realiza a gestão da Educação em uma rede muito grande, já que vivemos em um estado de dimensões continentais. Isso dá ao Estado da Bahia a capacidade de poder contribuir, principalmente no que diz respeito à gestão escolar”, acrescentou Jerônimo.

Comentários