14 de março de 2019, 09:09

EXCLUSIVAVitória de Daniel Almeida foi resposta a tentativa de hegemonia do PP de João Leão

Foto: Divulgação/Arquivo

Deputado federal Daniel Almeida é desde ontem novo coordenador da bancada federal baiana no Congresso

A escolha do deputado federal Daniel Almeida (PCdoB), por 20 votos a 15, para coordenador da bancada federal da Bahia na Câmara dos Deputados, ontem, está sendo considerada por parlamentares baianos como uma resposta à tentativa de hegemonia do PP no grupo, articulada pelo próprio partido e pelo antecessor do comunista, o deputado federal Félix Mendonça Jr., do PDT. Ao perceber que não conseguiria se reeleger para mais um mandato à frente da bancada, Félix Jr. tentou convencer os candidatos a renunciarem a fim de viabilizar a indicação, por consenso, do colega do PP Cacá Leão, filho do vice-governador João Leão, cacique do partido no Estado. Eles obtiveram ainda a anuência do deputado federal José Rocha (PR), que retirou-se da disputa, mas encontraram um forte oponente à proposta na figura de Daniel Almeida, que não admitiu recuar com sua candidatura. O nome do comunista fora bancado por um grupo de deputados que achava necessário impedir que o PP adquirisse mais força no grupo, alegando que o partido já tem bastante presença no governo Rui Costa (PT). O posto de coordenador ganhou mais relevância com o governo Jair Bolsonaro, que passou a dar mais importância às bancadas do que aos partidos.

Leia também: Pelo menos quatro deputados disputam coordenação da bancada federal na Câmara dos Deputados

Comentários