14 de março de 2019, 21:00

BAHIAAlan Sanches cobra do MP apuração de supostas irregularidades em redução da fila de regulação

Foto: Divulgação

O vereador Duda Sanches (DEM) com o pai, o deputado Alan Sanches (DEM)

O deputado estadual Alan Sanches (DEM) apresentou, nesta quarta-feira (14), requerimento ao Ministério Público Estadual (MP-BA) cobrando apuração de supostas irregularidades em anúncio de redução da fila da Central de Regulação do Sistema Único de Saúde (SUS). De acordo com a publicação da Secretaria Estadual de Saúde (Sesab), a central de regulação havia atingindo um patamar abaixo de mil pacientes na “fila” para procedimentos, o que representa redução de mais de 50%, se comparado ao mês de outubro de 2018. “Seria motivos de muita comemoração, afinal é de conhecimento de todos que essa “fila” é um dos problemas que mais atormentam a população baiana, que depende do SUS, da qual muitos dos pacientes não resistem à espera e vêm a óbito antes mesmo da prestação adequada de atendimento pelo Estado. Porém, informações chegadas ao nosso gabinete dão conta que a propagada redução pode ser resultado de uma alteração duvidosa no procedimento interno do órgão” lamentou o deputado. Conforme o democrata explica, a denúncia é de que a Sesab estaria retirando da referida fila qualquer paciente que não apresente algum dos requisitos, como, por exemplo, um exame específico ou qualquer anomalia no relatório. “Ou seja, a Central de Regulação do Estado da Bahia não teria aumentado o número de atendimentos regulados, mas sim retirado diversos pacientes da fila com base em critérios questionáveis”, reforçou. “O fato que mais alardeia é que isso tudo estaria acontecendo sem que a Central de Regulação informasse a unidade médica, que solicitou a regulação, que estaria retirando os pacientes inadvertidamente com base em novos critérios, o que, sem dúvida, merece atenção do órgão fiscalizador. Afinal, estamos falando de vidas, que podem ser ceifadas, se comprovadas as supostas irregularidades”, bradou o parlamentar, conclamando o apoio do MPE na devida apuração.

Comentários