11 de fevereiro de 2019, 19:57

BRASIL‘Pior dia da minha vida’, escreve mulher de Boechat

Foto: Nelson Almeida/AFP

O jornalista Ricardo Boechat

“Pior dia da minha vida.” A frase de poucas palavras, seguida de um emoji com o coração partido, foi publicada no Instagram por Veruska Seibel Boechat, a mulher do jornalista Ricardo Eugênio Boechat, de 66 anos, morto em um acidente de helicóptero no Rodoanel, em São Paulo, nesta segunda-feira, 11. Em preto e branco, a foto postada mostra o casal abraçado e feliz. Veruska está vestida de noiva. Boechat, sorri. Os dois se casaram em 2005 e tiveram duas filhas: Valentina, de 13 anos, e Catarina, de 11. O jornalista deixa, ainda, outros quatro filhos e uma neta de seis meses. À frente dos microfones da rádio BandNews FM, ele costumava se referir à mulher como “Doce Veruska”. O helicóptero, uma aeronave Bell Jet Ranger, prefixo PT-HPG, fabricada em 1975, caiu em cima de um caminhão no início da tarde, na altura do quilômetro 7 da rodovia, próximo ao acesso à Anhanguera, na chegada a São Paulo. O piloto Ronaldo Quattrucci também morreu no acidente. Boechat também era apresentador do Jornal da Band e colunista da revista IstoÉ. Trabalhou no Estado e, também, nos jornais O Globo e O Dia. O jornalista colecionou prêmios em quase 50 anos de carreira, entre eles três prêmios Esso – então considerado o mais importante do Brasil. A morte de Boechat repercutiu entre políticos, artistas e jornalistas. “É com pesar que recebo a triste notícia do falecimento do jornalista Ricardo Boechat, que estava no helicóptero que caiu hoje em SP. Minha solidariedade à família do profissional e colega que sempre tive muito respeito, bem como do piloto. Que Deus console a todos!”, escreveu o presidente Jair Bolsonaro nas redes sociais.

Pior dia da minha vida.💔

Uma publicação compartilhada por Veruska Seibel Boechat (@doceveruska) em

Estadão Conteúdo

Comentários