8 de novembro de 2018, 18:00

SALVADORSuíca: Ministério do Trabalho é importante para manter o equilíbrio entre capital e trabalho

A notícia da extinção do Ministério do Trabalho pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), gerou revolta entre os defensores dos trabalhadores brasileiros. Foi assim na Câmara de Salvador, onde o vereador Luiz Carlos Suíca (PT) criticou a medida e disse que a pasta é fundamental para manter o equilíbrio entre capital e trabalho. Para o edil petista, a ideia do novo governo é fragilizar ainda mais essa relação e retirar direitos históricos que foram conquistados como muito “suor e sangue”. Suíca acredita que os movimentos que atuam junto aos trabalhadores vão passar a ser criminalizados com fim da pasta. “Essa medida vai desequilibrar ainda mais a relação entre as empresas e os trabalhadores. Os empresários estão em busca do lucro e os trabalhadores precisam de condições de trabalho. Acredito que isso vai piorar a situação e, mesmo que não se tenha equilíbrio entre capital e trabalho, é preciso ter garantias e não diminuir a função do Ministério. Temos de entender a importância dessa pasta. O que me levar a pensar que, diante de tantas denúncias neste ministério, com envolvimento de parlamentares, o presidente eleito está tentando evitar que esses políticos sejam responsabilizados”, frisa Suíca. De acordo com o petista, as denúncias envolviam, inclusive, compras de cartas sindicais por parlamentares para sindicatos que nada faziam, apenas para receber a contribuição sindical. “Acredito que o primeiro passo seria combater essas fraudes. E não extinguir um Ministério que é tão importante para essa relação entre o capital e o trabalho. É a mesma coisa da reforma trabalhista. Sempre defendi a reforma sindical. Tem muitos sindicatos cartoriais, que não se sabe para que existem, é só para receber a contribuição financeira. Como essa contribuição deixou de existir, então dava para ser feito uma reforma e chamar as centrais para montar um outro modelo”.

Comentários