9 de novembro de 2018, 17:10

BRASILPazzianotto: ‘O ministério do Trabalho é um símbolo’

Foto: Nilton Fukuda/Estadão

O ex-presidente do TST Almir Pazzianotto Pinto

Ao comentar a decisão de Jair Bolsonaro de realizar a fusão do ministério do Trabalho com outra Pasta ainda não definida, o advogado Almir Pazzianotto Pinto, ex-presidente do TST e ex-ministro do Trabalho, afirmou ao BR18 nesta sexta-feira que o fato de o órgão ter sido mal administrado nos governos Lula e Dilma “não significa que não tenha utilidade”. Segundo Pazzianotto, “o ministério do Trabalho é um símbolo” e o anúncio de sua fusão “dá a impressão de que Bolsonaro está rompendo com as classes trabalhadores”. Ele lembra que o MTb completará 88 anos no próximo dia 26 e é o único interlocutor do governo com os trabalhadores. “Entrar chutando a porta não dá”, afirma. “Agora, se daqui a dois anos o Bolsonaro estiver bem, com popularidade, poderia até propor a incorporação. Por que não?”. As informações são do BR18, blog de política do Estadão.

Comentários