25 de outubro de 2018, 11:32

EXCLUSIVAApesar de inelegível, Isaac Carvalho já era tratado como deputado pelo PCdoB

Foto enviada pelo presidente do PCdoB, Davidson Magalhães, na qual Isaac Carvalho é considerado deputado federal eleito

A certeza de que seria bem sucedida a manobra em favor da validação dos votos para deputado federal do ex-prefeito de Juazeiro Isaac Carvalho (PCdoB), apesar de ele estar inelegível à luz da Lei da Ficha Limpa, era tamanha no partido que levou seu presidente, o suplente de senador Davidson Magalhães, a divulgar para correligionários, no último dia 15, uma mensagem pelas redes sociais incluindo o nome dele entre os parlamentares comunistas eleitos. Na mensagem, à qual anexou uma foto, tirada provavelmente no jardim do Palácio de Ondina, residência oficial do governador, Davidson diz que as bancadas federal e estadual do partido estiveram com Rui Costa preparando a “arrancada do segundo turno” e relaciona textualmente o nome de Isaac entre os deputados federais eleitos. “Vamos à luta”, finaliza o texto. Enquadrado na Lei da Ficha Limpa depois de ter sido condenado em segunda instância no Tribunal de Justiça da Bahia, Carvalho foi considerado inelegível pelo Justiça Eleitoral. Uma liminar concedida por um ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), no entanto, suspendeu temporariamente os efeitos do julgamento, garantindo sua elegibilidade. Nem o ex-presidente Lula conseguiu tal façanha, assinalou em texto recente o site O Antagonista.

 

Comentários