12 de julho de 2018, 19:41

SALVADORVereador pede que MP investigue grevistas que teriam retirado alunos de sala de aula

Foto: Divulgação

O vereador Alexandre Aleluia é líder do Democratas na Câmara Municipal de Salvador

O líder do DEM na Câmara Municipal de Salvador (CMS), vereador Alexandre Aleluia, enviará ofício ao Ministério Público para que apure a ação de manifestantes ligados à APLB que teriam retirado alunos de salas de aula para manter greve na rede municipal de Salvador. A denúncia foi feita pela Secretaria Municipal de Educação. No documento que será enviado ao MP, Alexandre Aleluia pede que seja investigado se os autores dos atos são servidores do município, a fim de que, em caso afirmativo, seja instaurado procedimento administrativo visando a demissão por justa causa. “A paralisação promovida pela APLB em Salvador é criminosa. Retirar alunos da sala de aula para dar seguimento a um movimento claramente político é coisa de baderneiro e tem que ser punido”, disse, nesta quinta-feira (12), o líder do DEM. O Democrata apontou que o mesmo sindicato mantém-se inerte diante da falta de reajustes do Governo do Estado. Aleluia considerou que a ação é “uma prova de que este sindicato jamais lutou por qualidade de ensino ou por melhores condições de trabalho para os profissionais da área, mas seguem uma agenda político-partidária muito bem determinada”. O líder do DEM ressaltou que esta é somente mais uma evidência de que o fim da contribuição sindical obrigatória foi um ganho para a sociedade e para os trabalhadores. “A casta sindical defende os interesses do PT, do PCdoB, do PSOL e dos demais partidos de esquerda. Eles não defendem os professores, querem que as escolas continuem formando militantes analfabetos funcionais incapazes de resistir à doutrinação que impõem. É vergonhoso”, classificou Aleluia.

Comentários