3 de julho de 2018, 10:30

EXCLUSIVANamoro de Neto com Ciro visa a tirar PT do jogo sucessório para enfraquecer Rui

Foto: Valter Pontes/Arquivo

Prefeito ACM Neto tem trabalhado com um olho político firme na sucessão presidencial

O prefeito ACM Neto, presidente nacional do DEM, trocou apenas um cumprimento, na abertura do desfile do 2 de Julho, ontem, com o presidenciável Ciro Gomes, do PDT, mas o aceno foi suficiente para reacender as suspeitas de que os dois podem entabular conversas visando o apoio do DEM ao pedetista ao Palácio do Planalto.

O plano do prefeito é colocar em discusão na executiva nacional do partido na próxima semana a definição do nome que a legenda pretende apoiar à sucessão presidencial. Entre os democratas, a avaliação é de que a agremiação hoje está completamente dividida, com três caminhos à frente.

Um deles é manifestar apoio, e logo, a Ciro. Estão neste time aqueles que não querem, sob hipótese alguma, que o candidato do PDT se aproxime do PT, tirando o partido do ex-presidente Lula de uma vez por todas do jogo sucessório.

Há vários defensores da tese no DEM baiano, para os quais esta seria uma forma de enfraquecer, por exemplo, o governador Rui Costa (PT) não só para esta eleição, mas, principalmente, para a sucessão municipal de 2020, quando se espera que, no caso de ser reeleito agora, o petista vai tentar fazer, a qualquer custo, o sucessor de ACM Neto.

O outro grupo no democratas, aparentemente mais numeroso, continua apostando na candidatura de Geraldo Alckmin (PSDB) à Presidência. O problema é que o ex-governador de São Paulo pesa feito chumbo, situação que só piora com o desgaste que seu partido enfrenta hoje.

Este é o motivo porque cresce o time de simpáticos à candidatura do senador Álvaro Dias, do Podemos, que também patina, segundo as pesquisas, mas teria alguma chance de projeção, caso estabeleça uma eventual aproximação com o Centrão que já está sendo costurada.

Comentários