12 de julho de 2018, 13:02

BRASILLaurita nega liberdade a elo de Picciani na Operação Cadeia Velha

Foto: Divulgação

Presidente do Superior Tribunal de Justiça, ministra Laurita Vaz

A presidente do Superior Tribunal de Justiça, ministra Laurita Vaz, indeferiu liminarmente pedido de suspensão da prisão preventiva do economista Jorge Luiz Ribeiro, investigado na Operação Cadeia Velha por supostamente ter participado do esquema de pagamento ilícito de valores na administração pública do Rio. De acordo com o Ministério Público Federal, o economista era um dos operadores financeiros responsáveis pelo recebimento de propina destinada ao presidente afastado da Assembleia do Rio, deputado estadual Jorge Picciani (MDB), informou o site do STJ (RHC 100148). O mérito do habeas corpus ainda será julgado pela Quinta Turma. O relator é o ministro Felix Fischer. Segundo o MPF, em apenas uma das operações, Jorge Luiz Ribeiro teria recebido, em nome do deputado fluminense, mais de R$ 11 milhões provenientes da construtora Odebrecht. Por causa de problemas de saúde, o economista teve concedida prisão domiciliar pelo Tribunal Regional Federal da 1.ª Região (TRF-1). Mas o próprio TRF-1 negou o pedido de suspensão do decreto prisional por entender que a custódia preventiva era ‘necessária para manter a ordem pública e evitar a possibilidade de reiteração delitiva’.

Estadão

Comentários