10 de julho de 2018, 15:45

BAHIAGrupo de torcedores critica gestão de Bellintani à frente do Bahia

Foto: Divulgação

Guilherme Bellintani, presidente do Esporte Clube Bahia

Em carta aberta divulgada após o empate para o Sampaio Correia na Arena Fonte Nova, o que impossibilitou o Esporte Clube Bahia de conquistar o título da campeão da Copa do Nordeste, o Grupo Integração Tricolor (GRITO) criticou os seis primeiros meses de gestão do ex-secretário municipal de Educação do prefeito ACM Neto (DEM), Guilherme Bellintani. Para o grupo, o gestor tem contribuição fundamental para os resultados negativos nos últimos meses.  “Sua administração, após seis meses da tão propalada e falaciosa ruptura dos modelos arcaicos de gestão, sofre da mesma miopia administrativa de outrora, recaindo na continuidade do modelo fracassado capitaneado por personagens ainda incrustrados no clube. Onde foi parar o seu discurso de inovação? Sua gestão, ao invés de romper com as forças perniciosas do passado recente, preferiu capitular. Temos hoje uma administração em crescente involução e carreada pela opacidade administrativa. Hoje o organograma administrativo do Bahia não é claro. Seria proposital? Não temos clareza no papel administrativo de membros da DE. Aliás, ali a continuidade com “as forças do passado” está escancarada”, diz o GRITO. Na mesma carta o grupo também pede a demissão do técnico recém-contratado Enderson Moreira e de integrantes do corpo administrativo tricolor. “Senhor Presidente, a partir de agora não conte com a nossa passividade. Exigimos, enquanto Sócios Torcedores unidos pelo codinome de Grupo Grito, a imediata destituição de Enderson Moreira, com a consequente contratação de um técnico condizente com a nossa história de clube, bem como uma limpeza dos componentes de fachada no Departamento Administrativo e de Futebol e, principalmente, a contratação de jogadores de 1ª Linha”, afirma o grupo através da carta aberta.

 

Comentários