12 de junho de 2018, 10:19

ECONOMIADólar opera em queda e chega a ser cotado abaixo dos R$ 3,70

O dólar ante o real inverteu a mão e caiu, após ter iniciado a sessão em alta em sintonia com o viés positivo da moeda americana no exterior. Por volta das 9h40, o dólar à vista renovou mínima aos R$ 3,6909 (-0,47%). Ontem, a moeda o dólar teve um dia volátil e acabou encerrando os negócios em leve alta de 0,09%, cotado em R$ 3,7082. Nesta terça, os agentes financeiros ajustam posições à espera de atuação do Banco Central no mercado de câmbio, além do índice de inflação dos Estados Unidos. O dado americano, se vier forte, deve elevar expectativas sobre o discurso da autoridade monetária dos EUA (Fed), Jerome Powell, amanhã, após o anúncio da decisão sobre juros do Federal Reserve – cuja expectativa é de alta de 0,25%, para a faixa entre 1,75% e 2,00%. Com a alta de juros por lá, o Brasil perde terreno, já que os investidores devem ver nos Estados Unidos um “porto-seguro” para os seus investimentos e, de um modo geral, todas as economias emergentes acabam um pouco prejudicadas. Com esses investidores preferindo os EUA, a economia se fortalece e, consequentemente, a moeda americana também. A queda do petróleo ajuda a limitar o recuo do dólar ante o real. A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) revisou hoje para baixo a projeção de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro de 2,1% para 1,9% em 2018. No ano passado, a expansão da atividade doméstica foi de 1%. “A recuperação econômica no Brasil está se mostrando mais lenta do que o esperado com uma série de dados pessimistas confirmando o crescimento do PIB mais demorado do que o esperado no primeiro trimestre de 2018 e sinais menos encorajadores para o segundo trimestre, especialmente em maio”, pontuou a Opep. Em abril, alguns indicadores econômicos refletiram a moderação da recuperação observada no início de 2018.

Estadão

Comentários