14 de junho de 2018, 14:32

SALVADORCidadãos poderão tirar carteiras de trabalho nas Prefeituras-Bairro

A partir desta quinta-feira (14), a emissão da carteira de trabalho passou a ser ofertada em seis das dez Prefeituras-Bairro de Salvador (Cidade Baixa, Cajazeiras, Subúrbio/Ilhas, Pau da Lima, Itapuã/Ipitanga e Barra/Pituba). O lançamento da ação ocorreu na Prefeitura-Bairro Cidade Baixa, com as presenças do prefeito ACM Neto e do vice, Bruno Reis; do secretário municipal do Trabalho, Esporte e Lazer (Semtel), Geraldo Junior; da diretora-geral das Prefeituras-Bairro, Ana Paula Matos; da superintendente regional do Trabalho na Bahia (SRTE-BA), Gerta Schultz, dentre outras autoridades e população. “As Prefeituras-Bairro já são um centro de prestação de serviços para a comunidade, aproximando a administração municipal do cidadão. Essa parceria com a Superintendência Regional do Trabalho é muito importante e resulta na oferta de mais uma ação, que é a emissão da carteira de trabalho. As dez Prefeituras-Bairro vão poder emitir 500 novas carteiras por dia e, os moradores das dez regiões administrativas da cidade não precisarão mais se deslocar para o Centro para fazer o serviço. Com isso, está sendo facilitado a busca e concretização do emprego formal pelo cidadão”, declarou o prefeito. Os benefícios já chegaram à população. A estudante Eduarda Alves, de 18 anos, saiu de casa pela manhã com um objetivo: tirar a primeira carteira de trabalho. Em vez se deslocar para outras localidades, ela pôde fazer o serviço na unidade da Prefeitura-Bairro Cidade Baixa, na Ribeira, bairro onde mora. “Achei muito legal essa ação, porque não preciso mais ir pra longe. Já pude fazer esse serviço pertinho de casa e sem muita gente. Soube da iniciativa por um professor e vim logo para cá”, relatou Eduarda. A superintendente do SRTE-BA afirmou que a parceria é um exemplo de que o poder público deve chegar aonde o trabalhador está. “Temos o compromisso de fazer diferente e procurar sempre promover a melhoria no serviço, auxiliando o trabalhador a conquistar um emprego”, disse Gerta Schultz. E foi com a esperança de conseguir o primeiro emprego que o também estudante Alan Duarte, de 17 anos, foi tirar a primeira via do documento. “Vi em um site que ia ter esse atendimento aqui e achei muito bom. Já trabalhei com meu pai, mas de maneira informal. Agora a expectativa é muito grande para conseguir um emprego”, afirmou.

Comentários