27 de maio de 2018, 09:55

MUNDOColombianos vão às urnas para eleger presidente

Trinta e seis milhões de eleitores colombianos foram convocados às urnas, neste domingo (27), para a primeira eleição presidencial após o acordo de paz entre o governo e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) – maior guerrilha do país, hoje convertida em partido político com a mesma sigla. A votação ocorre no momento em que a Colômbia está sentindo o impacto da crise na vizinha Venezuela: meio milhão de venezuelanos cruzaram a fronteira, fugindo da hiperinflação e do desabastecimento. O país enfrenta o desafio de acolher os refugiados, ao mesmo tempo em que tenta incorporar à sociedade civil os 7 mil rebeldes das Farc, que aceitaram depor as armas depois de meio século de conflito com as forcas de segurança colombianas.Seis candidatos disputam a presidência, mas nenhum deve obter os votos necessários para vencer no primeiro turno. Os dois candidatos favoritos representam dois extremos. O advogado Ivan Duque, de direita, lidera as pesquisas de opinião com 40% das intenções de voto. O ex-guerrilheiro Gustavo Petro está em segundo lugar, com o apoio de 30% do eleitorado. Se eleito, ele será o primeiro presidente de esquerda da Colômbia.

Agência Brasil

Comentários