14 de março de 2018, 13:35

EXCLUSIVAIndefinição de candidatura leva a suspeitas de que Leão está com medo

Foto: Mateus Pereira//Arquivo/Gov

Vice-governador João Leão até hoje não definiu o que quer ser

Apesar dos afagos públicos que recebe, principalmente do governador Rui Costa (PT), o vice-governador João Leão, secretário estadual de Planejamento, tem sido alvo de críticas da articulação política do governo por causa da indefinição com relação a concorrer de novo à vice ou ao Senado na chapa da reeleição do petista.

De acordo com uma fonte governista, o fato de Leão dizer a alguns que disputará a vaga de senador e a outros, que prefere permanecer como vice, mas que só se definirá em julho, período em que as convenções oficializam as candidaturas, tem levado adversários a divulgar suspeitas de que ele não tem fé na reeleição de Rui e prepara uma saída honrosa da chapa governista para o caso de sentir que as chances de vitória do petista são pequenas.

“Não faz sentido o governador ficar esperando a boa vontade de um membro da chapa para montar o resto”, diz um parlamentar do PT, reclamando da postura de Leão e referindo-se à interlocução permanente de seu filho, Cacá, com o grupo do prefeito ACM Neto (DEM), que deve concorrer ao governo contra Rui. “Dessa forma, ele (Leão) não contribui”, completa.

Outra hipótese é que o secretário de Planejamento estaria receoso do risco de a senadora Lídice da Mata (PSB) sair como candidata avulsa ao Senado no campo do governo, criando-lhe sérios obstáculos para disputar a vaga de senador. Ela tem sido estimulada principalmente pelo deputado estadual Marcelo Nilo (PSB), que abriu guerra contra Leão, um dos que culpa pelo fato de não ter conseguido se reeleger presidente da Assembleia, no ano passado.

Comentários