1 de março de 2018, 07:10

BRASILGalloro escolhe nomes para a cúpula da Polícia Federal

Foto: Divulgação

Diretor-geral da PF, Rogério Galloro

O novo diretor-geral Rogério Galloro começou a convidar os delegados escolhidos para formar a cúpula da Polícia Federal. O delegado deve ser oficialmente nomeado até a sexta-feira, 2, para em seguida dar posse a sua diretoria. Para chefiar a diretoria de Inteligência Policial (DIP) Galloro chamou Umberto Rodrigues. O atual superintendente da PF no Distrito Federal Élzio Vicente da Silva é o escolhido para cuidar do combate ao crime organizado. Outro superintendente, o do Ceará, Delano Brun, foi chamado para a diretoria de Gestão de Pessoal (DGP). A delegada Silvana Helena Borges é o nome de Galloro para ocupar a Diretoria-executiva (Direx). Única mulher na equipe de convidados, a delegada Silvana Borges já atuou como Coordenadora Geral de Controle da Segurança Privada da PF. Número 2 na hierarquia da corporação, a delegada cuidará de toda área administrativa. Antes, a delegada foi coordenadora da Polícia de Imigração da Diretoria Executiva da Polícia Federal e, atualmente, ocupava a diretoria do Departamento de Migrações da Secretaria Nacional de Justiça do Ministério da Justiça. A responsabilidade pela coordenação de todo o combate ao crime organizado ficará com o delegado Élzio Vicente da Silva. O delegado é autor de um livro sobre operações especiais de Polícia Judiciária e atuou em grandes operações de combate ao crime organizado ligado ao narcotráfico e também em crimes de colarinho branco. O delegado também já integrou a Diretoria de Inteligência Policial (DIP) e foi chefe da Divisão de Operações de Inteligência Policial. Convidado da a DGP, Delano Brun é o responsável pelo projeto de reestruturação interna de carreiras que vem sendo debatido internamente na corporação. A projeto prevê a criação de uma carreira de nível médio para realizar tarefas de menor complexidade e, desse modo, liberar mão de obra especializada para a investigação. Na DIP, Galloro convidou Umberto Rodrigues, ex-superintendente em Goiás e especializado no combate ao tráfico de drogas. O delegado analisou o tráfico de drogas na região norte do País, em especial a rota Solimões, em seu mestrado.

Estadão

Comentários