13 de março de 2018, 07:00

BRASILCiro diz que sem Lula na disputa sua responsabilidade ‘cresce’

Foto: Fábio Motta / Estadão

Ciro Gomes

O ex-ministro Ciro Gomes, pré-candidato à Presidência pelo PDT, disse nesta segunda-feira, 12, que não vê a presença do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na disputa presidencial e, com isso, cresce sua responsabilidade de representar o setor que ficará “deserdado”, segundo ele, com a ausência do petista. “Lamento profundamente mas constato apenas por constatar que é muito improvável a presença de Lula no processo. Portanto, cresce muito a minha responsabilidade de interpretar este arco deserdado por uma fatalidade”, afirmou. Ciro evitou ir além ao comentar o cenário eleitoral sem Lula que foi condenado a 12 anos e 1 mês de prisão por órgão colegiado , o Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF-4), e pode ser barrado pela Lei da Ficha Limpa. Questionado outras duas vezes sobre os impacto da possível ausência de Lula na disputa, o presidenciável do PDT apenas repetiu que sua responsabilidade aumenta. Ao descartar a possibilidade de uma candidatura única de esquerda ainda no primeiro turno das eleições, Ciro disse que se não houvesse a certeza de que um nome de seu campo ideológico chegará ao segundo turno, a unidade seria mais fácil. “(A unidade) seria muito boa para o País mas não considero que aconteça”, disse Ciro, antes de dar uma palestra na Casa do Saber, em São Paulo. “Não vejo essa ameaça (de a esquerda ficar fora do segundo turno). Acredito que se esta ameaça se apresentasse a conexão aconteceria com mais simplicidade. Todos nós estamos percebendo o oposto. Parece que tem tem dificuldade para chegar ao segundo turno é a direita civilizada, se é que podemos chamar assim”, completou.

Estadão

Comentários