11 de fevereiro de 2018, 00:15

BAHIAGustavo Ferraz, aliado de Geddel, curte Carnaval na Barra

Foto: Reprodução/ A Tarde

Gustavo Ferraz

O ex-diretor geral da Defesa Civil de Salvador, Gustavo Ferraz, preso no caso do bunker de R$ 51 milhões e apontado como homem de confiança do ex-ministro ministro Geddel Vieira Lima, foi flagrado na noite desta sexta-feira, 09, curtindo o Carnaval no circuito Dodô (Barra-Ondina), ao lado da esposa e amigos. Ele foi solto da prisão domiciliar pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin. Ao jornal a Tarde, ele disse que não é delator e nega que tenham sido encontradas suas “digitais em malas”. Mas, sim, que foi encontrado em somente um saco plástico a marca de “metade do dedo anelar direito”, conforme estaria registrado no processo. Ferraz disse que a imprensa criou um personagem dele que não corresponde à realidade. Perguntado se sua disposição em colaborar com as investigações da Polícia Federal (PF) tem relação com uma possível delação premiada, Ferraz negou: “Tem a verdade do que eu fiz. Não tenho delação para fazer, até porque a imprensa criou um personagem que não sou eu, não sou operador, um delator ou… que carregou…você tem que ver o processo antes de conversar comigo para você saber o que está lá. Esse é um processo. Tem que passar informação para a sociedade como realmente as coisas estão acontecendo”.

Comentários