31 de dezembro de 2017, 09:15

EXCLUSIVACampanha: Petistas vão usar repúdio de Neto a A Tarde como marca de ‘intolerância’

Deputados da base do governador Rui Costa (PT) estão se divertindo com o desentendimento entre o prefeito ACM Neto (DEM) e o jornal A Tarde, que recebeu no sábado uma moção pública de repúdio da assessoria do gestor depois de ter publicado um editorial no mesmo dia criticando o Festival da Virada e, na edição seguinte, em resposta, redigiu nova manifestação contra o democrata, também em editorial, ironizando seu comportamento diante da crítica. Para aliados do governador, que dizem estar assistindo à troca de farpas de um camarote distante do montado pela Prefeitura na Boca do Rio para os cinco dias de festa até a virada do Reveillon, hoje, além de ter se desentendido com um veículo de comunicação antes da “campanha de sua vida” (ao governo do Estado, no ano que vem), o prefeito revela “um desapreço” ao trabalho da imprensa que seguramente vai ser percebido como “intolerância” pelo eleitorado, o que não será nada bom para ele. “Não será difícil à sociedade baiana lembrar, na campanha, que antes do primeiro governo do PT no Estado a Bahia era um estado pré-democrático em que o avô ACM não permitia qualquer tipo de crítica a ele. É a isto que se quer retornar?”, questiona de forma irônica o deputado estadual Zé Neto (PT), líder do governo na Assembleia, antecipando um dos vieses da campanha do petista Rui Costa à reeleição, em 2018.

Comentários