14 de novembro de 2017, 13:48

BRASILInvestigadores dizem estranhar indicação de Albertassi por Pezão para Tribunal de Contas

Apesar de afirmarem que o governador do Rio, Luiz Fernando Pezão (PMDB), não está implicado na Operação Cadeia Velha, procuradores do Ministério Público Federal do Rio disseram que ‘causa espécie’ a forma como o Executivo estadual indicou o deputado Edson Albertassi (PMDB) a uma vaga de conselheiro do Tribunal de Contas do Estado. Albertassi foi um dos três parlamentares conduzidos coercitivamente nesta terça-feira, 14, para prestar depoimento à Polícia Federal. Em março, cinco conselheiros do TCE-RJ foram presos, e as vagas foram ocupadas por servidores de carreira do tribunal. Três deles poderiam ser indicados por Pezão para ocupar definitivamente uma das vagas, mas eles assinaram um documento abrindo mão da nomeação. O governador, então, indicou Albertassi. De acordo com o procurador regional Carlos Alberto Gomes de Aguiar, o MPF está atento ao fato. “Se em algum momento identificarmos que houve uma atuação dolosa, criminosa, nós submeteremos ao STJ. Não há nenhum problema, se for o caso, levar a investigação ao Superior Tribunal de Justiça. As coisas estão caminhando lá também”, disse o procurador. Por ser governador do Rio, Luiz Fernando Pezão só pode ser investigado com autorização do tribunal superior. Leia mais no Estadão.

Estadão

Comentários