14 de novembro de 2017, 07:40

BRASILDeputado investigado por gastos com ‘posto da propina’ de Mato Grosso

Foto: Divulgação

Deputado federal Valtenir Luiz Pereire (PMDB-MT)

Corre no Supremo Tribunal Federal investigação sobre gastos do deputado federal Valtenir Luiz Pereire (PMDB-MT) com um posto de combustíveis investigado por ter servido como banco para lavagem de dinheiro de propinas em esquemas que são alvo da Operação Ararath. O caso está sob relatoria do ministro Luís Roberto Barroso. A Ararath foi deflagrada em novembro de 2013, com o objetivo de desarticular uma suposta organização criminosa que se utilizava de empresas de fachada para lavagem de dinheiro de propinas. Em 2017, as investigações chegaram ao ápice após ser firmada a delação do ex-governador de Mato Grosso, Silval Barbosa (PMDB), que entregou vídeos que mostram políticos do Estado fazendo filas para pegar maços de dinheiro em seu gabinete no Palácio Paiaguás. Em sua delação, considerada ‘monstruosa’ pelo ministro do Supremo Tribunal Federal Luiz Fux, que a homologou, coloca o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, como líder dos esquemas de corrupção naquele estado. Blairo nega categoricamente qualquer ato ilícito. Outro delator que ajudou os investigadores a traçar a rota dos pagamentos de propina no Mato Grosso é Gércio Marcelino Mendonça Júnior, que confessou se utilizar da fachada de seus postos de combustível, da Rede Amazônia de Petróleo, para operar um banco de lavagem de dinheiro em benefício de políticos.

Estadão

Comentários