14 de novembro de 2017, 22:08

SALVADORAudiência pública discute propostas para futuro da mobilidade de Salvador

A segunda audiência pública para apresentação das propostas para a mobilidade de Salvador reuniu representantes da sociedade civil, de associações de bairros, equipes técnicas e moradores de diversas localidades da capital baiana, no auditório Carlos Farias, na sede da Federação das Indústrias do Estado da Bahia (Fieb), na tarde desta terça-feira (14). O evento foi promovido pela Secretaria Municipal de Mobilidade (Semob), como parte da elaboração do Plano de Mobilidade Urbana Sustentável de Salvador (PlanMob).Fruto do Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano (PDDU) e da Lei de Ordenamento do Uso e Ocupação do Solo (Louos), aprovados em 2016, o PlanMob visa estabelecer diretrizes para políticas de mobilidade. Para elaboração do documento já foram realizadas 26 reuniões de escutas setoriais, que envolveram a participação de mais de 60 especialistas, dois workshops e dez oficinas populares nas Prefeituras-Bairro, além de uma audiência e reunião com membros do Conselho Municipal de Transporte. A intenção é que o conjunto de propostas seja implantado até 2049, quando a capital baiana completará 500 anos.”As propostas que apresentamos nesta segunda audiência contemplam a construção de novas vias, principalmente na área do Centro da cidade, e implantação de novos planos inclinados e teleféricos. São propostas que atendem o critério de acessibilidade e ao crescimento populacional que teremos na cidade nos próximos anos”, explicou o titular da Semob, Fábio Mota.

Comentários