11 de setembro de 2017, 08:20

MUNDOIrma é reclassificado na categoria 1 ao passar pela Baía de Tampa, na Flórida

O furacão Irma foi rebaixado à categoria 1 ao passar pela Baía de Tampa, na costa noroeste do Estado norte-americano da Flórida, na madrugada desta segunda-feira, 11. Os ventos mais fortes foram de 135 quilômetros por hora, registrados às 2 horas da manhã no horário local (3 horas no horário de Brasília), conforme o Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos (NHC, na sigla em inglês). Os estragos devem ser conhecidos durante o dia, já que grande parte da região permanece sem comunicação. Ao menos 4 milhões de moradores da Flórida estão sem energia elétrica. O aeroporto de Miami estima reiniciar operações apenas a partir da terça-feira, 12. Apesar dos ventos de menor força, os meteorologistas alertam para o risco permanente de inundações “com risco à vida” na região de baixa altitude, próxima ao Golfo do México. O olho do furacão foi localizado a cerca de 40 quilômetros ao noroeste de Tampa, onde moram 3 milhões de pessoas. Depois das três mortes em acidentes de trânsito no domingo, não há registros de novas vítimas fatais do Irma na Flórida. O Estado avalia os danos provocados pelas tempestades, à medida em que as equipes de resgate conseguem percorrer as regiões afetadas. O fenômeno vai perdendo força ao se movimentar em direção ao norte, a cerca de 24 km/h, segundo as atualizações mais recentes. Espera-se que o Irma seja reclassificado como tempestade tropical até o final do dia, enquanto avança em direção ao Estado da Georgia.

Estadão

Comentários