2 de setembro de 2017, 09:26

EXCLUSIVADesespero é tamanho que Ciência e Tecnologia entrou no mantra de Tiririca

Foto: Divulgação/Arquivo

Secretário Vivaldo Mendonça é unanimidade na secretaria de Ciência e Tecnologia

Embora teimam a chegada da ex-prefeita de Barreiras e ex-deputada Jusmari Oliveira, dada a sua completa ignorância em relação à área, funcionários e setores ligados à secretaria estadual de Ciência e Tecnologia andam tão exasperados com a gestão do atual titular Vivaldo Mendonça que passaram a entoar o mantra do deputado federal Tiririca (PP): Pior que tá não fica!, o que não deixa de ser um sinal de apoio, ainda que desesperado, à nova candidata à pasta. Vivaldo, definitivamente, não goza de prestígio entre os pares na secretaria. É acusado de falar demais, criar casos desnecessários e ainda de não executar o que a secretaria demanda. A Fundação de Apoio à Pesquisa (Fapesb), que corresponde a 70% da secretaria, segundo funcionários, até hoje não teve seu diretor-presidente escolhido pelo secretário, que assumiu o cargo em janeiro deste ano, na última reforma administrativa conduzida pelo governador Rui Costa (PT), indicado pelo PSB da senadora Lídice da Mata. A gestão de toda a secretaria também é atribuída ao diretor-geral, Lázaro Cunha, que colegas dizem estar assoberbado com a necessidade de cumprir funções que deveriam ser assumidas pelo Vivaldo Mendonça.

Comentários