19 de maio de 2017, 14:00

BRASILPSOL e Rede preparam pedido de cassação de Rocha Loures

Foto: Divulgação

O deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR)

PSOL e Rede preparam para a próxima semana a formalização de uma representação por quebra de decoro parlamentar contra o deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) no Conselho de Ética da Câmara. O peemedebista foi citado na delação de Joesley Batista por supostamente ter atuado no Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) em troca de propina. Os partidos vão alegar que as provas contra o deputado são suficientes para cassar seu mandato. A representação, que deve ser protocolada na terça-feira, 23, vai sustentar que Rocha Loures recebeu dinheiro não contabilizado para defender interesses privados junto à administração pública. No diálogo captado pelo empresário, Temer indica o deputado para resolver um assunto da J&F (holding que controla a JBS) no Cade. Na conversa, o empresário ainda perguntou a Temer se poderia tratar “de tudo” com o parlamentar, ao que o presidente respondeu: “Tudo”. Em outra gravação entregue aos procuradores, feita em vídeo dias depois, o parlamentar foi flagrado recebendo uma mala com R$ 500 mil que teria sido enviada por Joesley. Tanto a conversa com Temer quanto a entrega do dinheiro teriam ocorrido em março, mês em que Rocha Loures assumiu o mandato na vaga deixada pelo atual ministro da Justiça, Osmar Serraglio (PMDB). Loures foi assessor especial da Presidência e era suplente de Serraglio. Quando Temer ainda era vice, era Loures quem cuidava de sua agenda.

Estadão

Comentários