28 de dezembro de 2016, 07:26

INTERIOR DA BAHIADeputado pede a MP que barre festa paga por Prefeitura de Riachão

Foto: Divulgação/Arquivo

Deputado Alex da Piatã

Em nota enviada ao Ministério Público, o deputado Alex da Piatã (PSD), dizendo-se sensível à situação de crise financeira que assola as cidades baianas, solicitou o cancelamento da inauguração de uma praça na cidade de Riachão do Jacuípe, que contará com show da banda Harmonia do Samba. O valor a ser pago pelos cofres municipais pode chegar a R$ 80 mil. No texto do ofício, o pessedista afirma soar estranho o Poder Executivo contratar a banda como atração de peso, visto o período turbulento das finanças municipais. “Só do Poder Executivo, por exemplo, em torno de 80 pessoas (algo em torno de 10% da totalidade dos funcionários!) foram demitidas sob a necessidade de rigidez econômica que vive o poder local. É um número considerável para uma cidade do porte dessa”, apontou. “Não se pode dizer, entretanto, que Riachão do Jacuípe é um munícipio diferente da grande maioria dos municípios brasileiros, que vive os percalços da grave crise econômica instaurada nacionalmente, inclusive com a diminuição dos repasses dos fundos de arrecadação”, completou. Alex também rememorou um momento de negociação com a prefeita Tânia Matos (PDT) para uma obra de abastecimento de água em Queimada do Cedro, cuja despesas deveriam ser custeadas pela prefeitura local e não o foi sob o argumento de falta de recurso. “Como pode o Poder Executivo Municipal negar a efetivação de um direito fundamental que mataria a sede de seu povo? Como é razoável negar dignidade às pessoas? Como se pode dizer moral e ético que, sem dinheiro, realize um grande show com uma banda de tamanho peso e de grande cachê tendo negado a feitura de uma obra de tamanha importância para a dignidade de seus munícipes?”, questionou o deputado.

Comentários