16 de maio de 2015, 10:45

SALVADORSuíca defende atuação dos trabalhadores de limpeza urbana: “Os garis promovem a saúde”

O Dia do Gari, celebrado neste sábado (16), é uma data pouco festejada e que não faz parte do calendário anual de homenagens às profissões. Mesmo assim, essa categoria de trabalhadores vem conquistando direitos e segue lutando por melhorias nos serviços de terceirização, por exemplo, que ainda são bastante precários no Brasil. Ciente da trajetória sindical dos garis, o vereador de Salvador, Luiz Carlos Suíca (PT), defende a atuação dos trabalhadores de limpeza urbana como fundamental para os moradores da capital. Para o edil, a categoria ainda precisa de melhores condições salariais e efetivação de direitos inerentes aos trabalhadores, como os benefícios voltados para assistência médica. Suíca é secretário jurídico do Sindicato dos Trabalhadores em Limpeza da Bahia (Sindilimp-BA) e acompanha todos os passos da categoria, junto com a coordenadora-geral Ana Angélica Rabelo. “Esses trabalhadores querem estabilidade no emprego, serviços público de qualidade e não serem terceirizados para ficarem dois, três meses sem receber salários, que é o que acontece atualmente”, salienta Rabelo, que ainda lembra das constantes manifestações em diferentes municípios do interior da Bahia na luta por equidade salarial, respeito ao profissional e contra a ‘Lei da Terceirização’. Para Suíca, os garis não são apenas coletores, varredores, motoristas ou recicladores. “Eles promovem a saúde na cidade, e, apesar disso, é uma categoria que muitas vezes é invisível. A busca do sindicato por melhores condições de trabalho e por melhores salários tem um destaque, que é a valorização destes companheiros, e que eles sejam considerados profissionais fundamentais. Porque uma cidade suja é uma cidade doente. E o Sindilimp tem conseguido fazer isso”, completa o edil petista.

Comentários