26 de setembro de 2014, 19:07

BAHIA“A ladra até aqui é ela”, diz Wagner sobre Dalva Sele

Foto: Blog do Anderson

Governador Jaques Wagner

Durante a sua passagem pelo município de Vitória da Conquista nesta sexta-feira (26), o governado Jaques Wagner concedeu entrevista ao Blog do Anderson e comentou sobre as denúncias publicada na Revista Veja, onde a presidente do Instituto Brasil, Dalva Sele Paiva, acusa o PT baiano de desviar milhões de programa habitacional. Para o petista, a acusação de envolvimento da sigla no “Mensalinho baiano” não afeta não o deixa incomodado. “Não, primeiro porque não é uma denúncia, é um requentamento, quem denunciou essa mulher foi eu. Quem descobriu que era uma falcatrua foi o meu governo através da Auditoria Geral do Estado da Secretaria da Fazenda que viu que as notas que ela estava prestando conta eram notas frias, e nós cancelamos o contrato com ela. Ela tinha seis parcelas, nós tínhamos pago duas, eu cancelei o resto em função da falcatrua”, afirmou. Ainda segundo o gestor baiano, Dalva seria a única culpada pelo desvio de verbas e a acusou de disparar de forma aleatória para integrantes do PT, mas sem ter como comprovar o envolvimento. “A ladra até aqui é ela”. “Ela efetivamente é uma ladra e é réu confessa, porque ela colocou lá que roubava. Pra desculpar o que roubava, ela está dizendo que deu dinheiro para A, para B, para C, aí eu não sei. Ela tem que provar, aonde ela deu”, disparou, completando que, “até agora só tem uma marginal nessa história, só tem uma pessoa fora da lei: ela, que já está sendo investigada pelo Ministério Público do Estado, tem 17 processos e estranhamente, exatamente quando sai essa publicação de uma revista que se especializou em falar mal do PT, porque não gosta da gente, porque a gente governa para os mais carentes e não só para os barões, estranhamente essa mulher pagou dois anos de condomínio atrasado, comprou passagem pra ela e um filho viajarem para Europa e por aí vai”.

Comentários