15 de março de 2013, 10:45

BAHIATendências internas do PT propõem unidade e consolidam novo campo político na Bahia

O Partido dos Trabalhadores da Bahia dá um passo importante rumo ao Processo de Eleição Direta (PED) com a consolidação de um novo campo político que vai fortalecer a sigla para enfrentar o debate de sucessão. A união das tendências Articulação CNB, Brasil Socialista, Coletivo 2 de Julho, Esquerda Democrática e Popular, Movimento PT e a Militância Petista inicia um período político dentro do partido que agrega petistas históricos, como aconteceu na noite desta quinta-feira, com a reunião no Restaurante Grande Sertão, no Costa Azul, em Salvador, das lideranças políticas dos grupos para tratar e debater os novos rumos do partido para o PED e para a sucessão de 2014. Os pré-candidatos à presidência do PT Emiliano José, Luiz Alberto, Marcelino Galo e Osmar Galdino assumem publicamente o compromisso de estarem juntos neste processo de construção da necessária unidade partidária e de marcharem juntos na defesa do nome que melhor reunir as condições para assumir a grandiosa tarefa de representar na presidência os milhares de petistas da Bahia. Segundo o secretário geral do PT Bahia, Osmar Galdino, o intuito é construir uma unidade na diversidade petista para unificar os nomes, tendências, mandatos e agrupamentos em uma única iniciativa que possa ajudar a fortalecer o PT. “Acreditamos que antes de decidirmos quem assumirá a presidência do nosso partido na Bahia, devemos antes organizar um processo rico de debates para termos um PT mais forte, mais militante e capaz de dirigir as forças de esquerda para aprofundar a revolução democrática em curso”.

Comentários