12 de dezembro de 2011, 15:10

Servidores do Incra na Bahia debatem reestruturação do órgão

A política nacional de reestruturação do Incra, as ações de valorização dos servidores, concursos públicos, melhores condições de trabalho e o fortalecimento do plano de saúde foram os principais pontos debatidos no encontro de entidades, associações e confederações, realizado na manhã desta segunda-feira, na sede do Incra em Salvador. Na abertura dos trabalhos, o deputado estadual Marcelino Galo (PT) compareceu e fez uma breve explanação de como foi a reforma agrária no Brasil em 2011, além de fundamentar a importância do debate aberto com os servidores novos do Incra sobre a reestruturação do órgão. “O ano de 2011 foi triste para a reforma agrária, apenas seis mil famílias foram assentadas e não houve nenhuma desapropriação, inclusive essas famílias foram assentadas em áreas já regularizadas. E esse pode ser o preço do progresso que o Brasil está pagando, deixando de lado a reforma agrária”, pontua o parlamentar petista. O encontro é realizado pela Confederação Nacional das Associações dos Servidores do Incra (Cnasi), em conjunto com a Fundação Assistencial dos Servidores do Incra (Fassincra), Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Federal (Condsef), sindicatos e associações locais.

Comentários