9 de dezembro de 2008, 17:20

Oposicionistas responsabilizam governo por greve de policiais. Petista defende

Por Thiago Emanoel 

Os deputados oposicionistas responsabilizaram agora à tarde o governo pela greve deflagrada pela Polícia Civil na tarde de ontem. De acordo com o deputado Eliedson Ferreira (DEM), “o que está havendo é a falta de cumprimento de uma promessa. Aliás, o que está sendo a máxima deste governo, que faz as promessas, mas não cumpre”. “A responsabilidade desta greve é do excelentíssimo senhor governador do estado da Bahia”, afirmou o líder do DEM, Heraldo Rocha.

O líder da oposição, deputado Gildásio Penedo (DEM), respaldou o que foi dito por Ferreira, afirmando que estava com um documento nas mãos assinado pelo delegado-chefe da Polícia Civil, Joselito Bispo, se comprometendo a atender as reivindicações dos policiais. “Segurança pública não é prioridade deste governo”, disse o democrata. Penedo pediu que os líderes de todos os partidos se posicionem no sentido de ajudar a colocar um fim à greve da Polícia civil.

Coube ao líder do PT na Assembléia, deputado Paulo Rangel, fazer a defesa do governo, dizendo que a situação da segurança pública é decorrente das administrações anteriores. “Volto a afirmar que a oposição nesta Casa é uma oposição sem memória. A Bahia foi colocada em uma posição alarmante na educação, na segurança pública, na saúde. A situação que antes se configurava e que hoje se coloca como oposição ao governo Jaques Wagner acha que em dois anos poderíamos resolver toda esta situação”, disse Rangel.

Comentários