19 de dezembro de 2008, 12:30

Na TV Bahia, João Henrique nega rompimento, mas culpa PT e governador por tensionamento nas relações

Por Thiago Ferreira 

Em entrevista agora há pouco ao Bahia Meio Dia (TV Bahia), o prefeito João Henrique (PMDB) falou, entre outros assuntos, sobre a conclusão das obras do metrô, que lhe renderam um puxão de orelha público do presidente Lula, e as relações entre PT e PMDB no estado. O peemedebista negou ter se sentido incomodado com as cobranças do presidente e declarou que, na verdade, Lula teria externado um incômodo que também é dele em relação ao Tribunal de Contas da União (TCU). No entanto, ele reiterou a sua disposição de concluir as obras do metrô até junho ou julho do próximo ano, pois faltam, segundo ele, apenas 3% para que sejam concluídas.

Em relação à aliança entre PT e PMDB e o rompimento anunciado pelo governador do estado, João Henrique colocou a responsabilidade no PT e em Jaques Wagner. Ele ainda negou que os dois não tenham conversado durante a inauguração do busto de Símon Bolivar, realizada anteontem na presença do presidente da Venezuela, Hugo Chávez. “Nós conversamos sim na inauguração, foi uma conversa institucional. Não teve esse rompimento não. O que aconteceu foi que o governador teve um candidato desde o primeiro turno. Salvador teve uma disputa muito acirrada. A mais acirrada dos últimos 10 anos. Então o afastamento vem de lá atrás”.

Comentários